Eu ainda era um menino quando fui apresentado à expressão “besta quadrada”. Numa época em que não se reconhecia a existência de bullying, nas escolas, sempre tinha alguém para se dirigir a um colega dessa forma. Evidente que eu sabia que era sinônimo de ignorante, estúpido, asno, jumento. Também era óbvio que se associava isso aos quadrúpedes. Mas, por que aquele complemento “quadrada”?

A única besta que eu conhecia era a arma aquela usada por Guilherme Tell para acertar a maçã posta na cabeça do seu filho, com uma flecha. Ele era um herói lendário do início do Século XIV, que tem sua real existência ainda hoje discutida. Teria nascido e vivido na cidade de Bürglen, no cantão de Uri, na Suíça, estando seu nome ligado à guerra que libertou o país do império austríaco. Um governador tirano de nome Hermann Gressler, que mantinha o controle sobre os locais a mando do imperador Habsburgo, determinara que em poste da praça central fosse colocado um chapéu com as cores da Áustria, que era sempre protegido por soldados armados. Todos os suíços que passavam no local tinham que fazer uma saudação respeitosa. Guilherme e seu filho pequeno não fizeram isso certa feita e foram presos.

Ele foi reconhecido pelo governador, que sabia de sua fama de exímio atirador com a besta. Então, como castigo, determinou que seu filho fosse amarrado em árvore, na mesma praça, com uma maçã sobre a cabeça. Numa distância de 50 passos, seu pai deveria disparar uma flecha e acertar a fruta. Ou isso ou o menino seria morto pelos soldados. O risco era evidente, podendo o pai matar seu próprio filho. Mas ele, apanhando duas flechas, diante da multidão que se aglomerava, fez a mira com a calma necessária e partiu a maçã ao meio. Gressler, que dissera ser apenas uma chance concedida, quis saber a razão da segunda flecha. E recebeu como resposta que, se a primeira matasse seu menino, a segunda atravessaria o coração do governador. Foi outra vez preso.

Besta é genericamente um animal de carga, usado pelos humanos como meio para transportar materiais em geral de bom peso, sobre seu dorso. Também passou a ser usada essa designação, em alguns locais, para identificar um azémola, nome dado para quadrúpede velho e sem préstimo. Essa sua incapacidade foi depois atribuída aos que não conseguiam fazer ou acertar nada, por analogia. E o “quadrada” acrescentado foi apenas a simplificação de “elevada ao quadrado”. A matemática usada para fins nada exemplares. A besta quadrada sendo a potencialização do termo burro.

Guilherme Tell conseguiu fugir da prisão e se tornou um dos líderes da luta pela independência da Suíça. Consta que acabou sendo mesmo o responsável pela morte do governador. Tudo deve ter acontecido desse modo. Ou não foi exatamente assim. Vai saber!

06.06.2022

O bônus de hoje é um trecho de peça teatral infantil apresentada pelo grupo Os Saltimbancos. O texto é de Chico Buarque, escrito a partir de originais de Sérgio Bardotti. A música O Jumento é de Luis Enriquez Bacalov.

1 Comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s