Tudo bem: o filme não passa de um drama com fundo romântico – ou de um romance com fundo dramático –, feito com todos os ingredientes necessários para comover, levando às lágrimas as almas mais sensíveis. Não se trata de uma obra prima e, acredito eu, nem se propunha a isso. Mas a realização é honesta e não há mal nenhum que se invista algum tempo para assistir. Falo de Me Before You (Como Eu Era Antes de Você), dirigido por Thea Sharrock e lançado em 2016. Estão nos papéis principais Emilia Clarke (Louisa) e Sam Claflin (William).

Ele conta a história de uma jovem de origem modesta e que não tinha grandes aspirações na vida, até ser contratada como cuidadora de um jovem tetraplégico. Ela é um tanto peculiar, com gostos duvidosos para a moda, por exemplo, tendo origem humilde. Ele é rico, está depressivo por razões óbvias, sendo que seu comportamento em alguns momentos beira o cinismo. Louise aceita o emprego porque sua família está enfrentando um grave problema financeiro. Will permite que ela fique, porque reconhece que esse está sendo o último esforço de seus pais, no sentido de buscar sua desistência da morte assistida, mesmo tendo ele a certeza da decisão já tomada. O que a moça faz é preparar o doente para que experimente a beleza da vida, embarcando com ele em uma série de aventuras para que, no mínimo, ele fique em dúvida sobre o que pretende fazer.

Tenho certeza que ninguém se surpreenderá se eu contar que termina havendo uma aproximação afetiva entre ambos. Afinal, essa é a receita mais óbvia das produções norte-americanas neste gênero. O que existe de novo é que enquanto ela vai descobrindo novos sentidos para a vida, ele está desesperado para abandonar a sua, devido às dores que sente, ao desconforto crescente que enfrenta. E isso não é deixado de mostrar, ao longo do filme. As coisas não são pintadas apenas de cor-de-rosa. Ou seja, com um pouco de boa vontade a gente pode aproveitar para uma discussão a respeito da eutanásia e seus limites éticos e morais. Por exemplo: as religiões em geral consideram o abandono voluntário da vida como uma fuga, que pode levar a consequências ainda piores do que o sofrimento físico. Mas, o quanto isso é real? E temos o direito de exigir que alguém enfrente um verdadeiro inferno, por medo de ir parar em outro que sequer tem certeza que existe?

A eutanásia é uma conduta deliberada, um ato intencional que visa dar a alguém uma morte indolor para aliviar o sofrimento causado por doença que seja extremamente dolorosa e incurável. Pode ser vista como um ato de compaixão, mas na legislação brasileira é considerada um crime. E não apenas aqui: na maior parte do mundo não existe amparo legal para essa providência. As exceções são cinco países da Europa (Holanda, Bélgica, Luxemburgo, Espanha e Suíça), além da Colômbia, na América do Sul, e ainda em dois dos três países que compõem a América do Norte (Canadá e EUA). Neste último, em cinco dos seus 50 estados.

Como Eu Era Antes de Você é quase um filme clichê. Mas carrega uma sutil diferença, tem boas atuações e uma trilha sonora transbordante de baladas daquelas que se ouve no verão. Que por aqui já está chegando, por sinal. Sobre a questão de a morte sempre ser algo que deva vir ao natural, isso permanece aberto para corações e mentes. Nunca será algo simples e sempre será algo individual. Até porque vir ao mundo, assim como sair dele, são dois momentos solitários. Mesmo que em ambos todos estejamos cercados de outras pessoas.

04.12.2022

Sam Claflin (William) e Emilia Clarke (Louisa)

O bônus musical de hoje é Perfect, de Ed Sheeren. Essa canção integra a trilha sonora de Me Before You. No clipe apresentado, algumas cenas do próprio filme.

Uma vez
Mensal
Anualmente

Se você gostou desta crônica ou de outras das nossas postagens, ajude a manter este blog em atividade, com contribuições.
Elas podem ser únicas, mensais ou anuais.
Selecione sua opção e confirme no botão abaixo.

Faça uma doação mensal

Faça uma doação anual

Escolha um valor

R$10,00
R$20,00
R$30,00
R$15,00
R$20,00
R$25,00
R$150,00
R$200,00
R$250,00

Ou insira uma quantia personalizada

R$

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Agradecemos sua contribuição.

Faça uma doaçãoDoar mensalmenteDoar anualmente

4 Comentários

  1. Como vc cita aqui na Bélgica ha eutanásia e foi um dos meus primeiros posts. Em Portugal tb foi aprovada. Eu sou a favor, mas já fui criticada aqui por um belga e até hj ele olha-me diferente. rsrs
    Há um processo na Bélgica cuja a irmã, muito religiosa, de uma paciente que pediu eutanásia e passou por uma junta de médicos psiquiatras está movendo contra esses médicos. A irmã perdeu no tribunal, mas voltou a recorrer. Ela tem ajuda de uma entidade religiosa e do partido de extrema direita.
    Os médicos sofreram muito durante td o processo, mas venceram.

    Curtir

    1. Eu desconhecia ter ocorrido aprovação também em Portugal. Esse tema é realmente complexo e o peso da questão religiosa se torna expressivo. O que entendo que precisa ser visto é sobre a definição de quem tem o poder de decidir. Se o próprio doente manifestar essa vontade, pode um familiar ou qualquer outra pessoa ou organização tentar impedir? Às vezes as coisas ficam muito tênues e relativas, no que se refere a temas morais e éticos.

      Curtido por 1 pessoa

      1. Foi durante o governo do PS de António Costa que contava com maioria parlamentar, mas não foi fácil. O partido Comunista votou ao lado do partido de extrema direita Chega. É chamada de morte assistida por lá.

        Curtir

  2. Eu acho que ninguém deve ser obrigada a sofrer por causa de doenças incuráveis ou ficar tomando dezenas de medicamentos para tornar a vida mais suportável. Tive uma prima com ELA e na época em que pouco ou nada se sabia a respeito e ela travou uma batalha judicial para conseguir a eutanásia. Não conseguiu. Estava em uma fase que começava a sufocar por falha mecânica e era algo horrível. Ela teve ajuda. Não sei de quem ou como. Imagino que foi algum profissional da saúde. Mas ninguém fala a respeito e dizem apenas que o sofrimento dela chegou ao fim.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s